14/08/2013

Hoje minha Pit Bull Red Nose está completando 8 aninhos!

Como passa rápido! Me lembro dela pequenininha quando fomos conhecê-la… tão pequena que cabia em um chinelo havaianas 38! <3 Foi amor a primeira vista… e cresceu tão rápido! Sei que muuuuita gente morre de medo por conta da má fama… mas eu prefiro acreditar que o cachorro é de acordo como o dono cria. A minha é super amorosa, carinhosa e dengosa. Não pula em cima das pessoas e aaama um carinho. É folgada também… sempre quer dormir no sofá e ai de quem sentar no lugar dela… ela senta em cima da pessoa! hauhauah

Trouxe algumas fotos da vida dessa minha paçoca… 🙂 Deliciem-se ;D

post feito por:

06/06/2010

O cão, assim como outros animais, possui características e personalidade individuais. Capacidade para se comunicar com o homem, também não lhe falta.

Para ter uma melhor convivência com seu cão, é importante saber o significado de algumas de suas atitudes. O cachorro é capaz não só de ter um relacionamento complexo, mas também pode se fazer entender pelo próprio dono. Basta observar como cada um se relaciona com o outro. Para se encontrar justificativas para determinados comportamentos, é importante conhecer um pouco da história do cão e os hábitos que restaram da vida selvagem.

Alguns destes hábitos que ficaram e os seus significados:

  • Dá a volta em círculo e arranha o chão antes de dormir – é um hábito antigo, dos tempos em que era um bicho selvagem, que tinha de afofar a terra para se acomodar melhor.
  • Raspa a terra ou a grama, cobrindo as fezes – também é um costume selvagem, quando encobria suas fezes para não deixar rastros para seus inimigos.
  • Esconde objetos, como ossinhos e brinquedos – outro hábito que se explica pela história do cão. Antigamente, ele escondia comida debaixo da terra para se prevenir contra os períodos de escassez de alimentos.
  • Faz xixi e cocô nas suas coisas – quando urina pelos cantos da casa está demarcando o seu território, isto os machos costumam fazer para determinar seu domínio com seu cheiro.
    Mas se ele estiver fazendo as necessidades em qualquer local e até nas suas próprias coisas, isso é um belo desaforo.
  • Uiva – tem vários motivos como fome, frio, tristeza. No período do cio, eles uivam quando macho e fêmea estão separados.

O cão é um animal que sempre viveu em grupos, portando herdou a noção de hierarquia. Se antes a liderança do grupo era exercida por um animal eleito pela própria matilha, hoje esse papel cabe ao dono, daí a sua importância em educar e cuidar do seu animal da melhor forma possível.

Para se comunicar, o cão usa alguns códigos e é importante que você possa decifrar essa mensagem.

Veja o que ele quer dizer quando:

  • Late – os latidos, como palavras, podem ter vários sentidos. Quando o intervalo é longo, pode significar que seu amigo está pedindo algo como comida, água, ou quer dar um passeio. Latidos menos espaçados são de advertência ou de alerta, um sinal de que algum estranho se aproxima. Se o latido é insistente e rapidinho, significa que ele está pronto para defender seu território.
  • Resmunga – é uma forma de chamar atenção quando o cão acha que foi esquecido. Se não for atendido passa para a choradeira sem fim.
  • Cutuca com o nariz – outra forma de chamar a atenção, só que essa atitude é acompanhada de segundas intenções. Na certa, ele quer um carinho, brincar um pouco, passear ou um petisco qualquer em que ele está de olho faz tempo.

Para se comunicar com outros animais da mesma espécie, eles tomam atitudes que são interpretadas da seguinte forma:

  • Cheirar o rabo de outros cães – é uma forma de cumprimento. Os cães se identificam pelos cheiros característicos de cada um, exalados pela glândula que fica nessa área.
  • Deita com a barriga para cima – significa: “eu me rendo”, o que põe fim a uma briga. Em relação ao dono, quer dizer que ele reconhece sua liderança.
  • Deita com as patas para o alto e se esfrega no chão – em geral, é uma brincadeira muito divertida dos cães.
  • Corre de um lado para o outro, latindo e dando cambalhotas – também é só uma brincadeira.

Tenho essa matéria já faz uns mil anos, havia recortado de um jornal quando criança. Infelizmente não tenho o nome do jornal para deixar créditos, mas acredito que a divulgação dessa matéria é super útil. Afinal, temos que entender os chamados do nosso bichinho =)

post feito por: